sexta-feira, 20 de abril de 2012

Melhor ser Intensivo que Extensivo.

   Porque a Perfeição das coisas não está na quantidade e sim na qualidade. Coisas muitos boas são raras, desde sempre foram poucas. A abundância traz desvalorização, e percebe-se isto na Vida, no Direito, e mais ainda na Economia. Como diria Gracián; "Até mesmo entre os homens, geralmente os gigantes são os verdadeiros anões."
   Dar valor mais a quantidade do que a qualidade, seria como elogiar um prato pela quantidade que vem, ou em palavras já ditas, como elogiar um livro pela sua extensão, como se fosse feito para exercitar os braços e não a cabeça. O que se quer dizer é que a extensão por si só nunca nos leva além da mediocridade, e de medíocres o mundo já está abarrotado. Já a "intensidade leva à excelência, e em assuntos de importância é heróica."
  Lembrando que o Inferno quer quantidade, o Céu quer qualidade.