sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Aleatoriedades.

Não tenho mais tempo para nada. Se já não havia antes, agora então nem se fala. Ando cansado e sem esperanças. Talvez o fato de não ter esperança seja melhor, afinal, esse é um dos piores males. Não tenho amores sólidos, não tenho perspectiva disso, não tenho vontade nem de sair de casa, não tenho dinheiro para sair de casa e não tenho motivos ótimos para isso. Decidi fazer o que tenho de fazer se e somente se houver um ótimo motivo para fazê-lo.

Não tenho nada, mas o que tenho acho que é suficiente. O fato de não ter pode também ser visto como o fato de ter, afinal ], as duas coisas são muito semelhantes quando se trata de uma concepção mais metafísica do que se tem ás mãos no momento. Agora eu não tenho nada as mãos, a não ser a vontade de ser mais egoísta ainda, isso protege a gente de qualquer coisa ruim. Infelizmente protege das coisas boas também, mas tudo tem um preço a se pagar, principalmente quando se trata da nossa sociedade consumista, imediatista, promíscua, mercantilista, insensível e superficial.

Não quero mais viver dessa ditadura de felicidade onde só serei feliz se tiver mil mulheres e um carro importado. nunca vi sentido nisso porque para mim basta uma mulher pra vida toda, um violão, um caderno e uma caneta. Um vinho também cairia bem. Decidi escapar dessa atrocidade com o futuro e desaparecer da vista de todos. Não por timidez, vergonha, não, nada do tipo. Seria por ódio, iria me restabelecer para depois voltar, ficar em paz. Preciso voltar a meditar, preciso para de acumular informações e passar a produzi-las novamente. Não tenho tempo pra isso. Acabarei virando um cachorro pavloviano.

Sabe. concordo plenamente com Vanessa Ísis, pratico algumas ideias dela. Adotei uma (reformulada) do meu mundo único. Fazia tempo que não visitava meu próprio mundo, então, essa é a chance de fazê-lo, afinal , ele está um caos porque não tem governante. O governante se foi e demorou anos para voltar.

Ando no modo automático, por tanto se alguém falar comigo e eu não responder, não se preocupe, estou na carcaça robô.

Deu para perceber que pretendo sumir, usar as técnicas do Belchior... "Misantropiar"  um pouco e depois fingir que nunca fui. Manterei contato com 3 pessoas que não sabem disso, e vou me divertir com isso. É maquiavélico mas é necessário.

Enfim, fim.

Au Revoir!

5 comentários:

  1. You lost my memory - Skyclad

    ResponderExcluir
  2. I did not lost memories, i just lose hope...

    ResponderExcluir
  3. que pena.
    cê tinha tanto potencial pra luz, meu caro.

    ResponderExcluir
  4. Nada de irreversível. Apenas estava no tempo determinado para que eu aprendesse, podia ser pelo amor, mas terminou sendo pela dor.

    ResponderExcluir
  5. Não me alegro ao ler isso, mas seria hipócrita se dissesse não te entender. Inclusive, meus dias semi-bonitos já passaram e eu já voltei pro meu mundo mais uma vez.

    ResponderExcluir