sábado, 16 de abril de 2011

O Uno, o Verso e o Universo.

   Os conceitos destes temas são abordados muito claramente no Tao Te Ching. O Uno é o Criador, o Tao. O Ser e o Existir, a Essência e a Existência, esses seriam o Uno e o Verso, o Universo. A Essência do Ser é para nosso conhecimento como ser fosse o Nada, afinal, para nós, apenas o Algo Existencial é objeto de conhecimento.
   Em uma linguagem mais simples podemos dizer que o número “1” representa o Todo da Essência e o “0” representa o Nada absoluto da Não Essência. Se colocarmos o Nada ao lado direito do Todo, resultará no Algo da Essência. A partir deles nascem todas as existências finitas. Assim, o Verso da existência, não surge do Universo mas da Existência do Uno. O Uno não é Ego pelo Ego mas Ego perpetuado pelo Eu, que é eterno.
   Seguindo uma seqüencia, quem procura se perpetuar pelo ego acaba se destruindo, mas quem integra o seu ego com o Eu, esse imortaliza-se, porque o Eu é o todo, imortaliza também o ego.
   Usando a matemática de novo podemos mostrar essa verdade assim: quem quer salvar 10, mas sacrificar o 100, perderá o 100 e o 10, mas quem não se interessa em salvar o 10, e salvar somente o 100, este salvará tanto o 100 quanto o 10.
   Matemático. Por isso Einstein disse: “O princípio criador reside na matemática”