terça-feira, 30 de junho de 2009

Saber ouvir e ouvir quem sabe.


Precisamos de conhecimento e entendimento para nos manter vivos; ou nosso, ou emprestado. Infelizmente muitos ignoram a própria ignorância e outros pensam que sabem, sem saber. Não exite um remédio eficaz contra a insensatez, que não seja o conhecimento e a sua aplicação (inteligência).

Para adiquirirmos conhecimento nescessário, é preciso procurar, só que como normalmente humanos pensam ser dotados de tanta sabedoria que não precisam de mais do que já tem, assim como o bom senso, não procuram e vivem no escuro. Haveria uma legião de sábios se alguns deles não acreditassem que já o são, acabando assim com sua sabedoria.

São raros os verdadeiros sábios,existem sim, mas são todos ociosos porque ninguém os procura. Seria possível evoluir mais se não houvesse a cultura do sentimento de vergonha e fraqueza ao pedir um conselho. Pedi-los é sinal de sabedoria e percepção de sabedoria, o que o faz tornar sábio e admirável, além de que, também fortalecerá sua reputação. Exige prudência pedir conselhos, pois é nescessário saber ouvir e procurar quem saiba transmiti-los. Para se afortunar no futuro, é nescessário encontrar a razão para pedir-lhe conselhos, se não no cérebro, acha-se no coração.

domingo, 28 de junho de 2009

Nem tudo bom nem tudo mal.


A filosofia budista tem uma caraterística marcante, talvez a que represente melhor a religião. O caminho do meio. Sidarta Gautama, o Buda pregava o não exagero das coisas no caminho da vida, nem hedonismo ( A busca do prazer imediato "como única e possível forma de senso moral") e nem o sacrifício extremo. Este conceito é considerado por Baltasar Gracián como "a fórmula de toda a sabedoria". Levar os prazeres ao extremo é errar por exagero, se abster totalmente deles (assim como so monges enclausurados) é errar por negligência.
Pode-se também provar isso através da própria inteligência, que se usada de mais esgota-se, ou mesmo por uma vaca que se ordenhada excessivamente dá sangue em vez de leite. Até mesmo um pequeno deslize esporadicamente é bom. Pode ser que através deste deslize possamos ajudar alguém a descobrir seus talentos. Moralidade excessiva torna-se incômoda e pode espelhar a hipocrisia, a falta de moralidade torna-se repulsiva e beira a tolice mas o camino do meio entre esses dois extremos leva á vizinhança da perfeição.

sábado, 27 de junho de 2009

UFO em Gravatá.

Os relatos a seguir não são meus, nem o vídeo feito. O relato foi extraído de um Blog que costumo visitar (Saindo da matrix).
è interessante ver esse tipo de coisa, dá-nos a impressão de que não somos solitários por essas bandas do universo, por mais estranho que seja, é tranquilizante ou mesmo aterrorizante para aqueles mais pessimistas. Particularmente acredito em Ovnis e coisa e tal, acho que seria muito egoísmo humano pensar que de toda esta vasta dimensão ,que é o universo, só nos o habitamos e mandamos ver! Podemos ser mais primitivos do que "eles" ou mesmo ser mais evoluídos, quem sabe... Cada "raça" com sua história não é? mas enfim, a seguir, os comentários e o vídeo.


"Desde minha última brincadeira, em outubro, que não tenho visto mais nada no céu, nem satélite, então não pude deixar que eu podia estar na lista negra do Comandante Ashtar Sheran. Ou uma maré de azar. Mas o fato é que domingo (24) fui agraciado com dois avistamentos interessantes, que podem ou ter uma explicação lógica e plausível... ou não. O primeiro foi no Janga, às 17:40, mais ou menos, enquanto conversava com minha mãe sobre uma futura construção. Quando me viro pra falar onde vão ficar as janelas, dou de cara com uma luz amarela no céu, magnitude no mínimo -1, que muito rapidamente começou a ficar pequena e desaparecer, aparentemente num ponto fixo. Olhando no site Heavens Above, vi que pelo menos três satélites se encaixam tanto no horário, quanto na direção, mas não no brilho (nem de perto), enquanto que o único Iridium flare foi às 18:40, então acho que posso especular com uma certa margem de segurança que isso tem uma chance de 60% de ser um OVNI, e 40% de ser um satélite secreto (ainda que numa posição fixa).
O segundo avistamento foi aproximadamente às 19:15h, quando cheguei em casa (em Boa Viagem, perto do aeroporto do Recife). Fui ao banheiro e, enquanto estava lá, fiquei olhando pela janela (um ato reflexo para mim, já que gosto de olhar o céu sempre que posso) uma estrela acima de um prédio, em posição fixa e magnitude 0.60, por aí. Voltei minha atenção pra o banheiro por alguns segundos (5 seg, no máximo), depois pra janela de novo, e a tal estrela não estava mais lá. Tomei um susto, e pensei primeiro na explicação mais racional: uma nuvem está entre eu e a estrela. Então fui cuidar da minha vida, e 10 min. depois resolvi voltar pra olhar. Nada de nuvens. Dava pra ver algumas estrelas por perto, bem menores. Mas o mais interessante vem agora: 5 minutos depois decola uma avião-patrulha, provavelmente da guarda costeira, com uma luz estroboscópica tipo polícia. Pensei: se ele seguir pro local, quer dizer que aí tem coisa. Só que ele decola tomando a direção oposta... Decepção, pensei. Aí então ele se vira e segue EXATAMENTE para o local onde estava a "estrela". YES! Considerando os fatos, e que não é a primeira vez que vejo coisas perto desse aeroporto, então acho que possso muito bem especular com uma certa margem de segurança de que isso tem uma chance de 70% de ser um OVNI, e 30% de ser um avião numa manobra muito, muito, mas muito bizarra... ou, quem sabe, uma Supernova.
O terceiro caso não foi um avistamento meu, mas do irmão de um colega. O melhor é que o relato dele não deixa dúvidas de que foram OVNIs, e o melhor ainda é que foi filmado.
O caso aconteceu em Gravatá, um município de Pernambuco, no dia 07/03/09. De início, a companheira do irmão dele viu um objeto muito luminoso num lajedo. O irmão (que vou chamar de Márcio) tirou algumas fotos, e quando estava filmando a bateria descarregou. 20 min. mais tarde, pegam o carro para voltar para Recife. Eles erram o caminho na volta, se perdem, e então o carro parou de funcionar. Quando isso aconteceu, Márcio notou uma luz maior mais à frente. Ele então desceu do carro (um Fiat Uno) e começou a filmar no celular motorola V-3, que tem câmera VGA. Ao todo foram quatro objetos observados, por volta das 18:30 (faixa de horário em que eu mais vejo os OVNIs no Janga).
No carro estavam Márcio, sua companheira, a mãe dele e um senhor de idade. A mãe dele disse que o carro parecia iluminado por dentro por uma luz azulada. Márcio filmou os objetos próximo ao pneu dianteiro esquerdo, filmando pra cima, na frente do carro. Havia algumas luzes dessa cor vermelho/alaranjado se movendo bem próximo a eles, e pode-se ver uma delas passando bem em frente à câmera, aos 21 segundos, que faz até um "lens flare" (efeito de reflexo de luz no visor). Márcio disse que a luz não poderia ser da lanterna traseira do carro, pois ele estava na frente do carro. Após as luzes irem embora o carro voltou a pegar."

http://www.youtube.com/watch?v=2EwEf99zVRo&feature=player_embedded

As imagens (como sempre) estão embaçadas mas dá pra notar umas coisinhas estranhas voando por lá... não conseguir por vídeo por falta de equipamento, mas já está sendo providenciado (hehehe).

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Mun di doido

Putz! post feito de última hora... Mas nem me importo muito... quem é que lê isso? acho que meia dúzia de pessoas e pronto! Hoje, dia 25/06/09 o mundo deu uma enlouquecida, a minoria deixou a maioria insana tomar conta por uns tempos. Hoje o Michael Jackson morreu, morreu praticamente de surpresa! cheguei em casa e ouvi a notícia "Adivinha só quem morreu, Hugo?", falei todos os nomes possíveis, até cogitei uma possível segunda morte para Dercy Gonçalves! mas não, a resposta que ouvi foi um sonoro "Michael Jackson!". Quase caio de costas" Putz o Mike? morrer assim? do nada?. Pois é... morreu e não levou nada com ele, nem dinheiro, nem disco, nem terra do nunca, nem criança... Foi hoje também que os motoristas de ônibus daqui de Recife, entraram em greve... Como vou sair? sei lá! eu não tenho carro, não tenho carteira de habilitação nem nada! nem uma mísera bicicleta! mas que nada... é bom ir andando alguns quilometros... E o Gugu? tá na Record! meio de cabeça pra baixo o mundo hoje... sem contar com todas as guerras, mortes e palhaçadas dos outros em cima das mortes alheias, alguns humanos, com toda a certeza perderam o prumo e se entregaram a facilidade da frieza e da falta de amor, claro! quem disse que amar é fácil? cada um que cuide de seu umbigo! é assim que manda o capitalismo... "Não é da benevolência do açougueiro, do cervejeiro e do padeiro que esperamos nosso jantar mas de sua consideração com seu próprio interesse. Dirigimo-nos não a sua humanidade, mas a seu amor próprio, e nunca lhe falamos de suas nescessidades mas sempre de usas vantagens" Disse Adam Smith. Nada mais certo para descrever nosso "glorioso" modelo econômico. Enfim, este post foi uma sugestão de última hora, serviu como organizador de ideias e ao mesmo tempo enchimento de linguiça com um pouco de descontração...

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Nas formas sociais.


Humanos podem ser comparados a pães de forma, todos iguais, hoje em dia é quase imposto serem assim porque é assim que o meio ordena, todos tem que estar no mesmo molde, senão, estarão fadados ao descarte por mais eficientes que forem. Além disso, todos tendem a seguir modismos (são impostos mesmo...), por isso, são tão iguais que parecem ter a mesma essência ( um bom exemplo são os caras da swingueira.. todos iguais inclusive fisicamente, box boys...), se tornam tão iguais que aparentam ser vazios. As pessoas estão acostumadas a dar o futuro que elas imaginam aos outros. Se um indivíduo é enfermeiro logo vira um motivo de chacota; "Fala sério! você queria mesmo era ser médico, você é frustrado" falam como se não houvesse preferências, como se não houvesse paixão por outras profissões que não as tradicionais, acontece assim também em outros setores da vida social. Pode-se até caracterizar esse fenômeno como uma forma de tolher a liberdade. Tem que seguir a corrente, gostando ou não, se não segui-la é condenado a ser jogado de lado, considerado louco ou tolo. Onde está o direito á liberdade nisso? Logo nos tempos onde se prega tanto a liberdade de expressão!, todos são obrigados a seguir imposições de outros que as vezes mal sabem se sabem pensar ou não. Nesta época em que se valoriza tanto a originalidade é justamente a época em que se encontra mais indivíduos iguais, músicas iguais, velhos conceitos fracos que todos seguem sem nem ao menos saber explicar o porque os seguem. Todos falam de seguir o próprio "eu", pregando o egocentrismo, aumento a ignorância através do interior próprio, mas quem não é egocentrico no sitema capitalista? pelo mínimo que seja, ainda existe o instinto animal de ser guiado pelas paixões, ímpetos incontroláveis. Esses que falam em seguir o "eu" ao invés do coração são os que mais são guiados pela cabeça cibernética dos controladores de mente da mídia, dominadores sagazes de opiniões. Uma era de hipocrisia, de moldes mentais pré-fabricados. Onde a hipocrisia reina a ignorância faz principado. Este é um inimigo forte a se combater, ás vezes até o intelecto se rende a ele, é preciso espírito forte para conseguir vencê-lo sem "sair ferido", para isso é muito útil usar também o intelecto como reforço, não como arma principal.

domingo, 21 de junho de 2009

Devoradores de mortos.




Devoradores de mortos é um livro que trata de detalhes sobre a cultura Viking, povo colonizador das terras nóridcas ou terras frias. Originalmente o livro foi escrito por Ahmad Ibn Fadlan, emissário do califa de Bagdá. Fadlan descreve a vida do povo Viking de maneira inédita, jamais vista pelos ocidentais até então.O livro foi escrito basicamente em forma de "diário", é rico em detalhes e baseado em fatos reais, apesar do toque exageradamente descritivo de Fadlan chegando a parecer meio fantasioso. O povo Viking foi dominador de um vasto território, chegando, segundo alguns relatos, a terras americanas, algumas tribos ainda deixaram sua marca em diversos pontos do planeta, como por exemplo a Rússia que é derivada da tribo Rus. Posteriormente a obra foi reescrita pelo escrito e roteirista Michael Crichton (escritor de "parque dos dinossauros" adapatado para o cinema por Steven Spielberg e "sol nascente").Na nova versão Crichton retifica, analisa, questiona e tira conclusões sobre os relatos de Fadlan. Há no livro citações polêmicas no mundo das ciências antropológicas. São citados no livro alguns seres terríveis chamados "monstros da névoa", Acredita-se que através da descrição dos tais monstros, o emissário árabe teria visto ancestrais humanos ainda não evoluídos. Devoradores de mortos é o mais completo e bem aceito relato sobre a cultura Viking feito até hoje, é muito estudado pelas sociedades de paleontologia, antropologia, e até mesmo geografia. è quase um filme.

sábado, 20 de junho de 2009

Discórdia diária.


Li em algum lugar esses dias que as relações humanas eram baseadas em discórdias. Primeiro de tudo o que eu prentendo expressar, é que eu não sei muito bem como me expressar através desse fato, portanto, este post pode sair um pouco desconexo e complicado. Apenas discordo pelo fato de que acho que as relações humanas são baseadas essencialmente em poder e interesse. Antes de tudo, lembre-se de que nem todo interesse e poder é ruim. Uma relação de poder e interesse é ruim quando um dos lados prejudica ou prejudicará o outro a curto, médio ou longo prazo. Porém, quando os dois lados tem interesse em comum (mesmo sendo maus interesses, o que importa neste caso é o fato de não se prejudicarem.) e esses interesses são explícitos, as relações costumam ser benéficas (volto a repetir, que se forem maus interesses, não importa na teoria), construtivas. Acho interessante observar uma coisa; quando se forma um casal, ainda jovens, sem que nenhuma das partes possuam bens materiais em grande quantidade, ou muita belezxa física, onde fica o interesse ruim, neste caso, onde se encontra o interesse? apenas na companhia, nas conversas e no tempo útil e inútil com o outro. Se logicamente, a discordância em si fosse base das relações humanas, sejam elas quais forem , raramente existiriam amigos, namorados, noivos, maridos e mulheres, porque brigas seriam frequentes ao extremo. Nesses casos o interesse feriria a moral mais do que deveria e o amor seria questão de concordância, o que não é pura verdade, pois amor também se constitui de divergências afinal, ninguém é igual. Pode ser que agora com essa nova onda de alienação e consumismo acima de tudo, possa ter apodrecido o íntimo do ser humano (estou sendo otimista), mas nem todos são assim, há quem valorize o bem e os bons valores. quem dê valor ao lado espiritual e ao intelectual, é preciso ter espírito forte para ser forte, só se ganha nas relações de poder quem tem bom humor e inteligência, que segundo Blaise Pascal, são dons do espírito. Aí onde entra o papel da religião como como alimento espiritual, e a leitrua como fonte de intelecto (leitura útil, é claro) pois já diriam; "Men sana in corpore sano" mente sã num corpo são, daí é só tirar a conclusão.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Diablo Swing Orchestra.

Diablo Swing Orchestra - The Butcher's Ballroom

O primeiro post musical daqui , nem sei pra que ,se o blog está mal divulgado ainda...mas mesmo assim está aí né?
Diablo Swing Orchestra... banda estilizada em todos os sentidos (O visual dos caras também é 10) , fazem um ótimo Avant-garde Metal misturando jazz, flamenco, Clássico... Os vocais são bem legais com destaque para o vocal feminio, é bem difícil encontrar um vocal lírico desse jeito aí, mandam muito bem. Enfim, quem quiser baixar( Se é que há mais alguém lê esse blog) o link está aí.

Tracklist:
01-Balrog Boogie
02-Heroines
03- Poetic Pitbull Revolutions
04-Rag Doll Physics
05-D’angelo
06-Velvet Embracer
07-Gunpowder Chant
08- Infralove
09-Wedding March For A Bullet
10-Qualms of Conscience
11-Zodiac Virtues
12-Porcelain Judas
13-Pink Noise Waltz

Rapidshare: http: //enterweb.info/ec.php?af=listendie&r=http://rapidshare.com/files/146500383/0677.zip
Sobre a Banda:
Site: SuéciaEstilo: Avant-garde Metal/Operatic Metal

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Big Brother Brasil , a grande bosta brasileira.


Se há algum outro programa tão mais alienante , destruidor de bons modos e usurpador de inteligência , fundador de opiniões frágeis, idéias vãs e modas vulgares do que as novelas brasileiras, esse programa é o Big brother Brasil. Gostando ou não, asistindo televisão ou não, todos os brasileiros conhecem, e muito bem, esse programa. O Brasil foi o único país onde tiveram 8 (ou 9) edições do BB. è uma"boa" se perguntar o porque de tantas edições de um programa tão vazio, fútil. O fato é que o povo brasileiro é muito facilmente manipulado, talvez até mais do que os famosos "american idiots".Esse é um bom exemplo de programa deturpador de moldes e valores, nele o homosexualismo , o estímulo á prostituição, estímulo á malandragem, ao adultério e,ás vezes, ao preconceito religioso, são a grande essência do pragrama. Outra boa pergunta para se fazer é; Qual o entretenimento neste programa? , que diversão ele traz? Não há diversão nele porque não interatividade, apenas conteúdo mastigado, lavagem cerebral e imposição de modismos. Outro motivo, esse praticamente psicológico, é que o povo brasileirto tem uma carência muito grande de atenção, alguns vêem os confinados na mansão como um espelho, talvez por falta de perspectiva de vida mesmo ou mesmo pela própria carência afetiva. O povo gosta de fofocas, gosta de controlar, saber da vida dos outros, esse é quase um traço cultural do Brasil, vem desde a colonização, com os portugueses. Tem-se também que o Brasil não divulga seus heróis, deixando assim uma lacuna de admiração de ídolos de verdade no país, culturais , militares ou civis, dar-se mais valor á Lampião , que foi estuprador, covarde, frouxo, mentiroso e assassino do que aos movimentos anti-ditadura, como por exemplo a tropicália. Por isso, a população se espelha em ídolos pré-fabricados de programas ridículos mal escritos e mal dirigidos (dá para notar o tamanho da farça daquilo) que estimam mais o lado fútil de tudo do que o lado espiritual e intelectual do indivíduo, transformando-o em um mero boneco controlado pelos "globais".

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Atenção ao se informar.


Fora do nosso sistema empírico todas as nossas informações provém de terceiros. è preciso ter cuidado na absorção e na síntese de informações recebidas, é preciso saber a proveniência e a originalidade dos fatos em questão, é claro que também temos que saber se a fonte é confiável ou não.Esse cuidado com a absorção de informações repassadas chama-se Vigilância epistêmica. Vigilância epistêmica faz parte das regras da prudência a partir de suas ideias.Essa "técnica" não serve apenas em relação a terceiros, é também de bom uso pra que possa ser usada por nós também, como uma espécie de filtro, contra nossas próprias emoções ao passar a informação , contra a prolixidade (que não é admitida por este elemento da prudência)."Os ouvidos são a porta principal da verdadee a porta principal da mentira."-Disse Baltasar Gracián. A verdade dificilmente chega pura aos nossos ouvidos, menos ainda quando vem de longe, nisto cabe um aviso: Tome cuidado com quem elogia e muito mais com quem critica. Mudando um pouco de foco , o apóstolo Paulo também fala que é preciso ter cuidao com informações: "Vede de tudo e retenha o que é bom" (1º Ts 5.21). POdemos ver de tudo, contanto que retenhamos o que é útil a nós.Ora, se não fossemos guiados por ressentimentos, paixões, vaidade e outros sentimentos seria muito mais fácil chegar a uma verdade pura, daí , logicamente , as "mentiras por alteração" não existiriam (E nem os programas de fofoca, tipo Tv Fama) só verdade pura , mais nada. Mentiras só quando criadas do forno.

domingo, 14 de junho de 2009

Teoria sobre o que é perfeição.


Entende-se por perfeito aquilo que não apresenta defeito algum , aquilo que é puro , o que não tem máculas. Ás vezes , as pessoas se perguntam se um dia as suas vidas serão perfeitas, estas pesssoas buscam a perfeição em ideias íntimas e em padrões considerados perfeitos por elas mesmas. Mas como se pode montar um padrão de perfeição se a própria perfeição não admite padrão que não seja o dela , que é intangível? Como uma grandeza metafísica , a tão almejada perfeição possui um padrão homogêneo de estilo detalhado. Segundo algumas vertentes da filosofia , o ser humano não atingiu e nem atingirá a perfeição antes da morte, nem ciraria algo que pudesse ser chamado de perfeito. Há somente duas perfeições, totalmente opostas, o Céu e o Inferno. Uma o perfeito bem e outra o pereito mal, ambas, não são deste mundo. O ser humano é imperfeito porque até suas qualidades possuem defeitos, então , se até qualidades possuem defeitos e o próprio bem e o mal (desse mundo) tem imperfeições entranhadas , o resultado lógico será: Não há perfeição nesta dimensão , não há objeto perfeito, não há música perfeita , pessoa perfeita, nem relaionamentos perfeitos e etc... Neste último caso o que o torna perfeito é o amor envolvido, que é uma parte separada da perfeição. Então o que há pra se fazer é não tentar deixar nada perfeito , pois, chegar a esse objetivo se torna uma trabalho cansativo e infindável pois a perfeição, com seus padrões, é altamente mutável, o que torna esse trabalho de alcançar a perfeição até mesmo mortal.É certo então que a perfeição não se faz por mãos, mas vem quando quer e quando o "ser" está pronto para carregar este peso, portanto, é nescessário empenhar-se em ser o melhor possível seguindo as leis da prudência para aos poucos atingir o estado perfeito. Nunca se promete perfeição pois ela só vem quando ela mesmo se doa ou quando foi escrito para ser perfeito.

sábado, 13 de junho de 2009

Doutrina x Religião x Fé e Espiritualidade.


Costuma-se confundir o sentido de uma fé/religião com o seus dogmas, doutrinas. è verdade que a doutrina de uma religião ,ou vertente da mesma, é um tipo de espelho da crença de seus seguidores , mas , é preciso ponderar , pois , pode-se a qualquer momento modifica-la ou deturpar-la ,levando assim, a destruição da essência original dos ensinamentos de uma doutrina/religião, seja ela qual for. Analisando de modo frio, um bom pedaço das religiões mundiais (não generalizando) tem como base de seus ensinamentos o amor ao próximo, o auto-controle , a honestidade e a preservação do corpo e da vida. Obiviamente, como já foi esclarecido antes , nem todas as religiões seguem esses ditames, mas pelo menos um deles está inserido em suas doutrinas. Doutrinas são falhas porque foram criadas por mentes humanas, porém , a fé é algo acima do que se pode chamar de "racional". Neste caso, a fé é a parte mais forte do espírito porque é considerarda a ligação com o deus da religião em questão. A fé funciona como um tipo de couraça contra a frieza egocêntrica do mundo e contra as tentações. Do ponto de vista científico foi compravado por estudos psicológicos e parapsicológicos que o sentimento de fé faz com que uma parte do cérebro (Não recordo o termo técnico para ela) trabalhe intensamente. Ao atuar ,ela libera impulsos que agem fazendo com que a mente se isole do mundo ao redor, como se o corpo estivesse adormecido e a mente estivesse em outro lugar. Este é um fenômeno diferente da concentração e do sono que ainda não foi explicado pelos pesquisadores. É costume também confundir fé e espiritualidade, mas há uma diferença sutil , a fé (em relação a religião , não a personalidade) pode ser classificada como uma forma de sentimento de amor/adoração a um ser superior, prefeito , craidor do mundo. espiritualidade pode ser considerada uma forma de "culto à forma espiritual" não nescessitando de um espelho perfeito , como um deus ou um guru, nem da fé essêncial (de essência) , embora estejam intimamente ligadas.

Diversidade de espíritos.


Segundo o filósofo e físico Blaise Pascal existem dois tipo de espírito: o Espírito de sutileza e o Espírito geômetra.O espírito de sutileza, em outras palavras , é aquele vinculado aos sentimentos e a intuição, julga pela "visão clara" e imeiata. O espírito geômetra é diametralmente oposto ao de sutileza.Porém , todos os geômetras seriam sutis se tivessem uma boa visão, pois eles não raciocinam em falso sobre os princípios que conhecem; e os espíritos sutis seriam geômetras se pudessem ver os princípios da Geometria (Racionalidade), a que estão acostumados os geômetras.
Os geômetras,por sua "venda racional", não podem ver o que há adiante de si, acostumados pela percepção simples do princípios nítidos e grosseiros da geometria e a só raciocinarem depois de ter examinado e manuseado seus príncipios cuidadosamente, se perdem nas coisas sutis, por isso , perdem-se nos princípios que não se deixam manusear de forma fria. Mal e bem são percebidos , primeiro os sentimos para depois os vermos. Geômetras tem a maior dificuldade em percebe-los e senti-los pois não sentem por si mesmos, afinal, são coisas tão delicadas e numerosas que se faz preciso um senso muito fino e claro para senti-las e julgar com justeza. Não é possível mostrar tais coisas em visão geométrica pois a geometria não possui os mesmos princípios da sutileza e porque isso seria incrívelmente trabalhoso pois é preciso ver com um relance de olhos e não com encadeamento de raciocínios. Os sutis, pelo contrário, estão acostumados a julgar por um único relance de olhos e ficam profundamente confusos quando alguém lhes mostra proposições de que nada sabem, e para ter acesso ás quais é nescessário passar por definições e princípios tão frios que eles nãos estão habituados a considerar detalhadamente e sentem repugnância a raciocinar desse jeito.
Os geômetras , que não são nada além de geômetras , têm um espírito reto mas com a condição de que todas as coisas lhe sejam extremamente bem explicadas por princípios e definições pré-fabricadas , fora isso , são insuportáveis pois só sabem ser retos com base em pricípios bem claros. Os sutis , que não são mais do que sutis , não têm paciência de voltar até o último princípio das coisas em especulação , que por sinal , nunca viram no mundo e que são completamente estranhas ao seu senso empírico.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Bom senso.


Para iniciar: O que é bom senso? a resposta para essa pergunta deve ter sumido com o passar dos anos , deve ter-se ido com os valores decentes , a inversão desses valores , que antes eram de grande veneração, deve ter matado aos poucos essa arte da vida.
Bem , como disse René Descartes: "O bom senso é a coisa mais bem dividida no mundo , pois casa um se julga ser tão bem dotado dele que ainda os mais difíceis de serem satisfeitos em outras coisas não costumam quere-lo mais do que têm." Bom senso nunca é demais , claro , em tudo temos que ter moderação pois até remédios e água em excesso podem matar. Senso quer dizer juízo ou forma espontânea de pensar , se tratando de filosofia.
Bom senso é a essência da prudência, a base de um sábio. È o tipo de característica de difícil manipulação. O uso excessivo dessa virtude também traz erros , pois , se usado muito pode fazer-nos errar por hesitação e quando usado insuficientemente faz-nos errar por negligência. Porém , é bem verdade que nem todo sábio é provido desta virtude, que mais parece ser de nascimento (não excluindo o fato de que se pode desenvolvê-la).Sem senso sabedoria torna-se mero conhecimento e Conhecimento sem virtude é apenas informação.
Em suma, o bom senso é o catalisador da trasformação da mera informação bruta em inteligência e da inteligência em sabedoria, além disso , para se obter a perfeita prudência é preciso de uma boa dose de bom senso. Aquele que possui esta virtude está a um passo do sucesso de seus empreendimentos e da evolução de sua sabedoria.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Tempo.



È... acho que já se foi a época em que as pessoas tinham tempo.Não sabemos o que é tempo,como podemos cobrá-lo então?
Ora, tempo é uma medida criada por humanos para designar o decorrer do movimento do sol , daí os dias e as noites e suas respectivas horas.Tempo mesmo , no fundo do ser humano , foi uma ciração por medo , medo de chegar a morte e nem ao menos saber o momento dessa tão certa vinda.O tempo , como conhecemos , pode ser dividido , fragmentado. Foi culpa dessa fragmentação o surgimento do modo atual de pensar, estilo mecânico. Tempo em sí , nessa era , é só mais um fator capitalista, "tempo é dinheiro" , e por causa dessa deturpação de algo intocável pelas mentes humanas que vieram o "estresse temporal" (estresse causado pelo excesso de atividades e espaço curto de tempo) e até mesmo a deturpação do que se diz "amor" mas esse é assunto mais profundo. Tempo real é a medida , digamos , momentânea ,mede-se pelo momento vivido e aproveitado, assim como os árcades pregavam (Carpe Diem). Momentos... essa é a única e verdadeira fragmentação do tempo , a única permitida pelo mesmo , que de todos e tudo possui. Não há como controlá-lo pois não se pode dominar o impalpável ,que nos domina, o que há a se fazer, é com ele criar um trato de coexistência , nem ele te persegue e nós não o cobramos, apenas aproveitamos as dádivas desse senhor.